A Orquestra XXI nasceu em 2013, fruto da vontade de reunir o crescente número de músicos portugueses residentes no estrangeiro, para que pudessem partilhar com o seu país de origem as suas experiências e o seu trabalho. Desde então, a Orquestra XXI tem-se apresentado de Norte a Sul do país sempre com o objectivo de levar concertos a um público o mais diversificado possível, tanto nas grandes cidades com em locais com actividade cultural menos regular, sob a direcção do seu maestro fundador Dinis Sousa.

 Orquestra XXI (c) Joana Bourgard PUBLICO

Orquestra XXI (c) Joana Bourgard PUBLICO

Tendo-se afirmado rapidamente como um dos mais destacados projectos na actualidade musical portuguesa, a Orquestra XXI conquistou imediatamente o público português e a crítica especializada, apresentando-se regularmente nas mais prestigiadas salas nacionais, como a Casa da Música, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Centro Cultural de Belém. 

Contando desde 2016 com a participação de cantores, com a criação do Coro XXI, a programação da Orquestra XXI espelha a flexibilidade dos seus músicos, estendendo-se desde obras como a Paixão Segundo S. João, de Bach, até à estreia de obras de compositores portugueses, passando pelo inquestionável repertório sinfónico de compositores como Beethoven, Brahms ou Tchaikovsky. A orquestra trabalhou com solistas como o pianista Artur Pizarro, o tenor James Gilchrist ou o violetista Jano Lisboa e, recentemente, contou com a colaboração do Coro Gulbenkian na apresentação da oratória de Schumann "Das Paradies und die Peri" para o encerramento dos Dias da Música em Belém.

Aproximando-se da mais nova geração de jovens músicos, a Orquestra XXI organiza anualmente um estágio de orquestra, em que alunos do ensino vocacional de todo país trabalham, enquanto colegas de estante, com os músicos da Orquestra XXI, numa singular troca de experiências. 

Tendo sido distinguida com o 1º Prémio no concurso Ideias de Origem Portuguesa da Fundação Calouste Gulbenkian em parceria com a Cotec Portugal, bem como com o Alto Patrocínio da Presidência da República, a Orquestra XXI reuniu já cerca de duas centenas de músicos portugueses residentes no estrangeiro, criando assim uma plataforma que tem incentivado a ligação destes músicos a Portugal.