A celebrar o seu 5º aniversário, a Orquestra XXI regressa aos palcos portugueses com quatro distintos solistas que têm integrado o projecto nestes cinco anos, numa rara apresentação da Sinfonia Concertante de Mozart, cuja partitura tem uma história misteriosa e acabou por desaparecer, tendo sido reconstruída por Robert Levin depois de anos de investigação. A flautista Adriana Ferreira, o oboísta Samuel Bastos, o trompista Ricardo Silva e o fagotista Virgílio Oliveira formam o quarteto de solistas que irá interpretar esta obra. Antes disso, as cordas da Orquestra XXI apresentam uma obra emblemática de Ligeti, terminando o concerto com a genial 7ª Sinfonia de Beethoven, sob a direcção do maestro Dinis Sousa.

Depois de uma residência na Casa da Música, onde irá decorrer o anual Estágio de Orquestra, a digressão começa na Sala Suggia no dia 6 de Setembro, seguindo depois para Cabeceiras de Basto onde a orquestra se apresenta pela primeira vez, no dia 7 de Setembro no Mosteiro de S. Miguel de Refojos. No dia 8, a orquestra estreia-se em Ílhavo, na Casa da Cultura, antes de terminar a digressão no Centro Cultural de Belém no dia 9.

 A primeira fotografia da orquestra XXI, no mosteiro de tibães em 2013 (c) joana bourgard/público

A primeira fotografia da orquestra XXI, no mosteiro de tibães em 2013 (c) joana bourgard/público

Programa
G. Ligeti - Ramifications
W. A. Mozart - Sinfonia Concertante para 4 sopros, K. 297b

L. v. Beethoven - Sinfonia no. 7, Op. 92

Adriana Ferreira flauta
Samuel Bastos oboé
Ricardo Silva trompa
Virgílio Oliveira fagote

Orquestra XXI
Dinis Sousa direcção musical


Concertos
6 de Setembro, Porto, Casa da Música, 21h00
7 de Setembro, Cabeceiras de Basto, Mosteiro S. Miguel de Refojos, 21h30
8 de Setembro, Ílhavo, 21h30
9 de Setembro, Lisboa, Centro Cultural de Belém, 17h00